jueves, 2 de abril de 2009

Aniversário da Primeira Corrida de Ayrton Senna na F1

Faz poucos dias - o 25 de março para ser mais precisa - cumpriram-se 25 anos desde que meu adorado Ayrton Senna debutou na Fórmula 1.
Além disso este mês de março tem a data (no 21 de março) do que tivesse sido seu aniversário número 49 e da primeira vitória em um carro de Fórmula Ford 1600 em Brands Hatch, faz já 28 anos... Deus que tem passado tempo, e eu cada dia tenho mais um pouquinho de saudade dele!.

Então vou copiar um pequeno pedacinho de um dos tantos livros que tenho (dos que estão em línguas que entendo e posso ler...) sobre essa corrida que aconteceu em aquele lembrado autódromo de Jacarepaguá.
O livro em questão é "Ayrton Senna - His Full Car Racing Record" (Ayrton Senna - Seu Registro de Corridas Completo) de Christopher Hilton, escrito em 1995, com o ISBN número: 1-85260-543-X para que possam procurá-lo e o número de cartão do catálogo na Libraria do Congresso dos Estados Unidos é: 95-79119. Foi editado pela Haynes Publishing em Londres. O texto que copio é do Capítulo 4 - Toleman, da página 53.

CORRIDA 72
Brasil, Rio, 25 de Março de 1984
Classificação: 1:36.867 (21); 1:33.525 (17). Fila 8
Pole: de Angelis 1:28.392
Clima da Corrida: quente, seco.
Warm-up: 1:39.746 (12)
Resultado: Fora da corrida após 8 voltas, turbo.

Começou modestamente, quase sem defeitos, esta problemática e intensivamente complexa viagem para dominar a Fórmula 1. Senna podia lidar com a Tolemam em todos seus aspectos mas em classificação achou um problema que não pôde controlar. A velocidade sustentada desgastava pedaços da banda de rodamento dos Pirellis e se você não pode lidar em velocidade sustentada o que pode lidar? Isso modificou parcialmente seu deleite em fazer sua estréia na F1 em Brasil e, por cause de uma organização pragmática de seus passes de entrada, permitiu que sua família tenha acesso aos boxes. Isso dividiu o deleite. Classificou o melhor que pôde, nem bem, nem mal. Verdadeiramente, modesto.
Uma corrida breve, uma vinheta facilmente invisível. Ganhou quatro lugares na primeira volta e, para a segunda, esta primeira volta de muitas durou um minuto 51.452 segundos. O que ele conseguiu apontou para o futuro entretanto confirmava o presente, porem baixo o absoluto ritmo caiu longe: décimo quarto nas voltas 2 e 3, décimo quinto na 4, 5 e 6, décimo sexto na 7 antes que o turbo bloqueara e ele caiu ao abismo, vigésimo quarto na volta 8. Na história das corridas de Senna, isto representou algo - e nada.

Pódio: Prost, Rosberg, de Angelis
Volta mais rápida: Prost 1:36.499
Senna: 1:42.286

Publicar un comentario en la entrada
 
Website Traffic Statisticsmortgage lenders