sábado, 26 de diciembre de 2009

Reféns indefesos da violência

Até quando vamos continuar assistindo às mesmas notícias? Até os baleados por algum "garoto vadio" formos a gente?? Os governantes parecem não se preocupar pela silenciosa guerra civil que acontece em Buenos Aires, para eles a espionagem é mais importante... e enquanto a gente continua morando gradeada e os assassinos andam trepados e soltos.

Todo dia temos o café da manha, o almoço e o jantar com notícias similares ou do mesmo tenor: roubos que acabaram em assassinato porque a vítima se resistiu; famílias assaltadas quando os ladrões entraram à casa "acompanhando" algum dos membros; filmagens de câmaras de segurança em lojas assaltadas a mão armada; tiroteios entre a polícia e delinqüentes; pessoas assassinadas em sangue frio por adolescentes que têm extensos prontuários, e situações desse estilo.

Parecesse que os garotos de 13 ou 14 anos, que têm mais Pa.Co que sangue correndo pelas venas estão brincando de caça-minas (olharam esse jogo do Windows?) com pessoas decentes que parecessem culpáveis porque têm que viver atrás de grades, com alarma e uma guarita de vigilância na esquina... quase como em uma cadeia. Enquanto os garotos sem-vergonha que conseguem uma arma como se comprassem um doce entram e saem dos institutos de menores como se deram voltas no carrocel.

Enquanto os governantes nos sacaneiam, riem em nossa cara falando que o que vivemos e experimentamos diariamente não é mais que uma "sensação de insegurança" chamando à gente mentirosa de maneira implícita... enquanto eles vivem rodeados de custódios e guarda-costas que os protegem.

Quando os responsáveis de cuidar seus cidadãos vão fazer algo? Quando já não fiquem cidadãos sem assaltar?? O que estão esperando para proteger a quem paga seus impostos? Que o pessoal decida ir morar mais tranquilo em outro lado??

Organizamos marchas com velas ou tochas, nos pomos de acordo para nos vigilar mutuamente embora seja uma tarefa que não corresponde nós fazermos, nos cuidamos uns aos outros... porem não alcança. Não alcança se a polícia não pode atuar com pirralhos inimputáveis que conhecem todos os segredos dos institutos de menores, não alcança se os juízes não têm o sentido comum para dar as leis que correspondem, não alcança se os governantes olham para outro lado que reporta para eles melhor intere$$$$e.

Não gosto disto de viver com medo, desconfiando de qualquer estranho que se nos aproxime ou tendo que lhes agradecer aos vadios que somente me roubem sem me machucar ou me matar.

Pedimos por favor aos responsáveis, aqueles que escolhemos para nos representar que façam algo, mas que o façam agora... porque já não podemos seguir esperando.
Publicar un comentario en la entrada
 
Website Traffic Statisticsmortgage lenders