martes, 6 de abril de 2010

Psicologia Barata e Sonhos Realizados

O outro dia lia a publicidade de um novo livro de auto-ajuda publicado que falava sobre o comportamento das pessoas que realizaram seus sonhos. E procurando pela Internet fiquei assombrada sabendo que tem quase 3 milhões de páginas com conselhos, regras, passos a seguir e até cursos para aprender a conseguir os sonhos.
Eu pude fazê-lo, não sei se porque meu sonho era modesto ou porque procurei algo que fosse concreto, a questão é que pude transformá-lo em realidade. Não foi fácil, logicamente, me custou muitos anos, ser insistente, procurar e aproveitar cada uma das oportunidades que forem possíveis; e devo confessar que muitas vezes senti que nunca o conseguiria, que era difícil demais... mas a vida me sorriu e pude conseguir o que muitas pessoas nunca têm a oportunidade.
Meu sonho era poder trabalhar do que gosto, transformar minha paixão em uma fonte de ingressos, fazer do meu hobby minha profissão. Que minha fonte de alegria seja o emprego, que nunca fosse me estressar ou sentir sem vontade, simplesmente porque amo essa atividade e esse ambiente. Quantas pessoas conhecem que tenham conseguido isto na vida? Eu consegui, suponho que agora bem poderia escrever algum livro de psicologia barata como esse do que lia a publicidade.

Fui feliz, sim, mas minha felicidade durou somente o que dura um suspiro. Conheci alguém que me botou o mundo de cabeça, alguém que me fiz sentir emoções completamente novas, que me deslumbrou como nunca antes tinha me acontecido. Alguém que me mentiu, que me enganou e que me traiu roubando-me a possibilidade de poder continuar fazendo realidade meu sonho de toda a vida. Não sei se fez propositadamente, não posso acreditar que exista alguém tão sádico ou malvado, simplesmente acho que me cravou um punhal no coração sem se dar conta... mas depois afundou sem remorso.
Então passei sem escalas intervalos da felicidade de caminhar sobre as águas à tristeza de querer me afogar nelas em apenas 7 meses. Ainda acredito que poderia escrever esse livro de auto ajuda vulgar.
Já sei que ninguém me tira isso, mas também ninguém me tira a amargura de sentir que me conformar com isso é pouco por demais.
Não me lembro sentir assim de triste nunca antes como agora. Lutei toda minha vida por realizar este sonho, tantos sacrifícios, tanto tempo, todo para nada e nunca teve a idéia de me preparar para defendê-lo se me roubavam ou para perdê-lo. Não tenho certeza se tivesse preferido não realiza-lo nunca, antes de viver este sentimento de saqueio.
Muitas vezes o pensei. Pensei que já estava, que já não tinha sentido seguir, que se já tinha obtido o que sempre acreditei que era o que tinha de fazer e ser na minha vida, já não tinha mais sentido continuar com uma existência vazia de sonhos e propósitos. Várias vezes me senti uma carga, um peso inútil que só incomoda... ainda não sei muito bem por que não fiz nada a respeito. Acho que se não fui embora é pelo respeito a minha família e porque amo muito a vida... mas vontades não me faltaram.

Passo dizendo para todo o mundo que estou tentando perseguir outro sonho, mas na realidade sinto que agora não estou tentando realizar outro sonho, mas, sim, estou fugindo espantada desta tristeza que me quebra em dois a alma.
Levo em cima o pior dos desamparos... Sinto que não perdi o sonho que sempre guiou minha vida, mas que me roubaram e não soube defendê-lo. E não sei como me desfazer da nojenta sensação que só uma vingança igual de dolorosa poderia me liberar.
Tenho me transformado em uma experta na arte de dissimular minhas lágrimas diante de todos, de simular sorrisos e dizer que está tudo bem. Durante a semana levo até o extremo isso de "botar as pilhas" no estudo tento usá-lo como droga para não pensar, não lembrar do que se me escapuliu dentre as mãos, não sentir a perda... Mas nos fins de semana, não posso com minha alma.
Quero deixar de chorar todas as noites, quero deixar atrás esta tristeza, quero voltar a ter vontade de pular... quero mas não posso. Será que escrever um livro de auto-ajuda psicológica de quarta categoria me ajudará a sobreviver esto?

Publicar un comentario en la entrada
 
Website Traffic Statisticsmortgage lenders