domingo, 8 de agosto de 2010

Erros de Deus... ??

Deus erra?
Essa, eu acredito, é uma das perguntas que a humanidade tem se feito desde o começo dos tempos e que sem importar as correntes filosóficas que se apresentam ou as religiões que se acreditam, ainda ninguém tem podido responder.
Geralmente esta pergunta aparece-nos quando algum ser querido morre, ou quando algo que nos faz bem acaba... Um dito que é usado para nos consolar nesses momentos é que "O Senhor trabalha em formas misteriosas" e temos que confiar no plano divino.
Mesmo assim, todos os seres humanos somos mortais. Sabemos que nascemos e em algum momento nossa vida acabará, a única coisa que não sabemos é quando. Isto, de alguma forma racional, pode nos ajudar a ter um consolo; para os crentes católicos existe a Vida Eterna e para os crentes de outras religiões terá reencarnação ou diferentes eventos espirituais. Serão essas as misteriosas formas do trabalho do Senhor?
Quando algo que nos faz muito bem acaba é mais difícil achar consolo tão racional. As coisas de que gostamos e mais quando nos fazem bem, queremos que durem para sempre. Mas não podemos controlar tudo e não tudo depende de nossa vontade exclusivamente, as pessoas que nos rodeiam também exercem sua vontade para bem ou mal de nossos desejos.
Mas acredito que tem algo que ninguém pode controlar e é o tempo... ou os momentos.
Como eu disse antes, sabemos que vamos a morrer, mas não sabemos quando. Não temos o poder de controlar quando morreremos (exceto nos casos de suicídio), como também não podemos escolher quando queremos que nossas pessoas queridas o façam. Se for possível todos desejaríamos que nossos familiares vivessem eternamente a nosso lado.
Logicamente, a situação é muito diferente respeito dos acontecimentos que nos fazem bem. Nesses casos as coisas nos acontecem porque procuramos que aconteçam, porque fazemos o mais que podemos para elas acontecer. Mas não sempre acontece no momento em que as esperamos... podem acontecer antes ou depois dependendo não só de nossa vontade, mas também das ações de outras pessoas.

E o que acontece com os fatos inesperados? O que acontece quando sucede alguma coisa que nos surpreende e nos maravilha, e embora não procuramos que isso aconteça quando suceder nos faz bem?
Deus comete errores quando nos sucedem fatos inesperados? Pode acontecer que estas surpresas nos façam mudar os planos, interromper alguma busca, complicar os acontecimentos ou retrasar a chegada disso que nos faz bem. Ou ainda, pode acontecer que esse fato inesperado acabe por fazer concluir aquilo outro que tanto procuramos e nos fazia tão bem.
Algo assim me aconteceu neste tempo. E por isso me pergunto se é que Deus erra?
Consegui fazer o que me parecia inalcançável, cheguei onde pensava que era impossível, cumpri o que desde menina tinha sonhado. Eu consegui cumprir com esses sonhos que vão crescendo junto conosco e que quando mais tempo passa mais importantes se tornam. E ao mesmo tempo esse sonho enorme me permitiu cumprir outro par de sonhos mais pequenos que acho de outro modo tivessem sido bastante difíceis... mas algo inesperado aconteceu.
Apareceu-me uma pessoa muito, mas muito especial em minha vida que conheci graças a ter podido cumprir meu sonho. Que paradoxa! Se não tivesse cumprido meu sonho não poderia ter conhecido esta pessoa, mas ao mesmo tempo o fato de tê-lo conhecido me destruiu meu sonho em milhares de pedacinhos.
Como eu disse antes os seres humanos não podemos controlar os momentos. Suponho que se tivesse conhecido esta pessoa antes de cumprir meu sonho, talvez não o tivesse cumprido nunca. Ou se o tivesse conhecido muitíssimo depois de ter mantido meu sonho por muito tempo não doeria tanto na minha alma que meu sonho se acabe tão pronto.

Será que Deus erra mesmo? Será que Ele também não pode controlar os momentos em que certas situações sucedem?
Pergunto-me e não encontro resposta. Me encontro com que Deus me deu a possibilidade de cumprir o que tanto quis, mas por um tempinho muito curto demais. O sonho que persegui por mais de 20 anos, apenas pude experimentá-lo por dois anos.
Pergunto-me e não encontro resposta. Esta pessoa aparece em minha vida pronto demais no começo de minha realização e eu apareço em sua vida tarde demais pois ele já tem família... e estes sentimentos que dividimos aparecem em minha vida pela primeira vez com tanta profundidade e na vida dele reflorescem depois de tantos anos de esquecimento.
E acaba acontecendo que meu impulsivo coração fica destroçado pela conclusão prematura de meu sonho e ferido porque a causa desse final é esta pessoa tão especial; e ao mesmo tempo meus sentimentos por esta pessoa têm crescido de forma exponencial. Um verdadeiro que minha ração não pode entender, mas que meu ser não pode evitar.
Será que Deus erra? Vocês que acham?
Publicar un comentario en la entrada
 
Website Traffic Statisticsmortgage lenders